Type

Database

Creator

Date

Thumbnail

Search results

You search for ferreira and 45,593 records were found.

This is an Afrikaans interview with Danie Ferreira. The interview concerns his involvement in SANAP as meteorologist on Marion in 1988 and 1990 and his subsequent visits here. Member of Marion 45 and Marion 47. Transcript included.
Acabava Vergílio Ferreira o seu Conta - Corrente 4, quando nos ocorreu a reflexão que ora se publica, em sua memória. A mesma incide na problemática do estatuto ficcional da escrita diarística, em geral, e do diário de Vergílio Ferreira - que recentemente o destino interrompeu - em particular.
This communication deals with the less known research activities on Palconlology by Octávio da Veiga Ferreira, since just after he became a member of the staff of the Serviços Geológicos de Portugal. These activities lasted for about 25 years (1951-1975, eventually up to 1987). Besides much field and laboralory work, Veiga Ferreira produced (alone or in collaboration} 38 papers. These concern vertebrates, echinoids, pectens and other molluscs, and malacostraca, as well as some papers of a more general or divulgation character. Studied fossils range from Jurassic to Quaternary, and from continental Portugal to Santa Maria Island (Azores), the Madeira Archipel and Angola. Veiga Ferreira is author of much valid work. He generously helped others as well. A bibliography for his paleontological papers is provided.
O conjunto total da correspondência trocada entre Vergílio Ferreira e Mário Dionísio entre 1945 e 1974 encontra-se até ao momento inédito. Fruto de um riquíssimo diálogo de quase trinta anos entre os dois autores, as quarenta e cinco cartas que aqui se apresentam, escritas entre 1950 e 1967, são apenas uma de duas partes dessa mesma correspondência, correspondendo ao material que constitui o espólio de Mário Dionísio. Deste epistolário constam 11 cartas de Mário Dionísio para Vergílio Ferreira, escritas entre 1953 e 1957, e 34 documentos de Vergílio Ferreira para Mário Dionísio, escritos entre 1950 e 1967. Este trabalho, que consiste numa proposta de edição anotada, com notas que reunirão informação de tipo cultural, histórico e literário, antecedida de uma introdução contextualizadora, pretende servir de contributo não só para o estud...
O cerne da nossa proposta de investigação repousa sobre a análise literário‐filosófica de uma tríade romanesca composta, respectivamente, pelas obras O Caminho Fica Longe (1938), Mudança (1949) e Aparição (1959). O âmbito e objectivo deste trabalho contempla, especificamente, a tentativa de demonstrar que a generalidade da obra de Vergílio Ferreira se encontra inteiramente influenciada por diversos contributos provenientes da fenomenologia do espírito hegeliana. Para que a evolução estético literária e filosófica do escritor possa ser melhor compreendida, é necessário atentar nesta influência. Apenas desta forma, se perceberá a evolução da arquipersonagem vergiliana em toda a sua extensão antropo‐gnoseológica. Esta arquipersonagem corresponde ao itinerário da consciência, na sua caminhada de iluminação em direcção ao absoluto. Este iti...
Os últimos dois livros de V. Ferreira, um romance. Em Nome da Terra,^^^ e um livro de pensamentos, Pensar^^\ são exemplares de toda a problemática com que, desde sempre, tem vindo a construir a sua obra. Obra que não sô vai retomando os problemas e situações que desde os primeiros romances foram afligindo as personagens que conduzem a acção, como também se desenvolve numa evolução. Isto de tal modo que, em tempos,*^' me foi necessário introduzir o conceito de arquipersonagem para dar conta dessa evolução que as personagens que conduzem a acção foram sofrendo ao retomarem os mesmos problemas de forma evolutiva, o que cria uma espécie de personagem ideal cujo desenvolvimento a já longa obra do nosso autor vai mostrando, da juventude até à velhice dos últimos livros, como é o caso de Em Nome da Terra
Procuraremos analisar a última fase da obra de Vergílio Ferreira a partir da teorização de Edward Said sobre o “estilo tardio” (2004, 2006), que refere duas hipóteses principais (resignação ou não aceitação/contradição). No caso de Vergílio, parece-nos claro que, a partir de Para Sempre, esse “estilo tardio” tem a marca da contradição. Por um lado, Vergílio fala da resignação e revela uma serena maturidade. Mas, por outro lado, exalta o papel quase religioso (no sentido etimológico) da ficção (Sandra é uma das expressões dessa sacralização), o que é sinal de uma não aceitação das limitações da existência.
Esta dissertação apresenta a edição fidedigna e anotada da correspondência do polígrafo modernista Mário de Andrade (1893-1945), com o poeta pernambucano Ascenso Ferreira (1895-1965) e sua esposa, Stella Griz Ferreira (1898-1974). A transcrição integral de 138 cartas, pertencente ao Arquivo Mário de Andrade, no Instituto de Estudos Brasileiros da Universidade de São Paulo, a recomposição cronológica dos diálogos, considerando a parcela de cartas de Mário ao casal, já publicadas em livros, e o procedimento de anotação das mensagens epistolares buscam ampliar o conhecimento das redes de sociabilidade no modernismo brasileiro, oferecendo elementos biográficos e testemunhais para o estudo da obra dos interlocutores e de seus processos de criação. A análise da correspondência, em perspectiva interdisciplinar, apreende os principais pontos d...
[eng] The study of the work of the Uruguayan philosopher Carlos Vaz Ferreira (1872-1958) from the perspective of the philosophy of the science, acquires an special interest because of his critical postulates on the Science and the additional criticism to the Positivism that tries to be established on her basis. Immersed in the anti-positivistic currents of the early century, the work of Carlos Vaz Ferreira reveals the human resistance -attested by H. Bergson as well as W. James- to be shut in a narrow rationalism. In the same way, M. de Unamuno is another of the few authors that constitute the basis of his philosophy, below which Vaz Ferreira places furthermore work of Fr. Nietzsche as a fermentative germ. From the point of view of his living logic, Vaz Ferreira analyzes and invalidates some fallacies as the transcendentalization -whic...
João Ferreira d'Almeida foi o primeiro tradutor da Bíblia para a língua portuguesa, no séc. XVII. O seu Novo Testamento foi publicado em 1681, em Batávia, actual Jacarta, onde Almeida viveu grande parte da sua vida. Esta primeira Bíblia passou,mais tarde, da Ásia para Portugal e daí para os países de língua portuguesa. Teve até hoje umas 2000 edições, num total de uns 150 000 000 de exemplares, o que faz deste tradutor o mais produtivo da língua portuguesa. É praticamente a única Bíblia editada pelos protestantes de língua portuguesa, mas o seu autor e a sua obra guardava ainda muitos mistérios, antes deste estudo.
Want to know more?If you want to know more about this cutting edge product, or schedule a demonstration on your own organisation, please feel free to contact us or read the available documentation at http://www.keep.pt/produtos/retrievo/?lang=en