Type

Database

Creator

Date

Thumbnail

Search results

17 records were found.

Estudo exploratório suscitado pala experiência, pioneira em Portugal, em serviços de museus, resultante da aplicação da ferramenta CAF (Commom Assessment Framework ) na auto avaliação e avaliação externa dos Serviços Educativos dos Museus Municipais de Setúbal, integrada no processo de candidatura ao IV prémio da qualidade de serviços públicos, promovido pela AMDS em 2003.
Ao nível do discurso institucional e institucionalizante produzido pelas instâncias que tutelam e/ou que agregam os museus e museólogos, com o propósito declarado de legitimar e instaurar as normas e as boas práticas museológicas, evidenciam-se o ICOM a nível internacional e o IPM, a nível nacional, através da estrutura RPM, legalmente consignada na proposta da Lei-Quadro dos museus portugueses actualmente em discussão.
O sector privado, na primeira metade do século XX, movido essencialmente por razões de competitividade e imperativos de rigor, no caso da indústria bélica, aderiu aos sistemas de gestão da qualidade com o objectivo de ver os seus produtos reconhecidos publicamente através da certificação. A visibilidade e o pioneirismo que a gestão pela qualidade teve no sector privado levaram a que, ainda hoje, quando se fala em certificação de produtos e serviços se pense imediatamente em fábricas e empresas. Associa-se pois, qualidade a vantagens comerciais, ao prestígio e à fiabilidade que dá primazia a alguns serviços e produtos em detrimento de outros.
As ferramentas da Gestão da Qualidade, nomeadamente a CAF, a que tivemos acesso, revelou-nos potencialidades de aplicação aos museus, caso consigamos, através da experimentação e reflexão continuada, entrosar o construto ( conceito) proposto pela gestão da qualidade com o da museologia social.
O movimento que se gerou, há cerca de três décadas, em torno da renovação das teorias e práticas museológicas, designado por Nova Museologia, criou um novo paradigma que resultou na triangulação de três categorias, a que se refere sinteticamente Luis Alonso Fernández (1999), em “Introduccion a la Nueva Museologia”(p.82), ao enunciar os parâmetros da Nova Museologia desenvolvidos por Marc Maure (...)”um nuevo y triple paradigma(...) de la monodisciplinaridad à la pluridisciplinaridad, del público a la comunidad y del edifício al território .”
Transcrição da entrevista gravada com Paulo A. Machado, Consultor do Prémio da Qualidade dos Serviços/ AMDS, na candidatura dos Serviços Educativos dos Museus Municipais de Setúbal (2003). (Entrevista conduzida por Isabel Victor, a 13 de Fevereiro de 2004/Museu do Trabalho Michel Giacometti, em Setúbal)
Nesta fase estamos em condições de afirmar que este estudo teve como principal motivação uma questão e um desafio.
Capítulo 1 - 1. Bibliografia sobre qualidade 2. Bibliografia sobre museologia 3. Bibliografia básica sobre organização e gestão 4. Bibliografia sobre públicos/museus 5. Bibliografia sobre metodologia de investigação (ciências sociais) Capítulo 2 - 1. Índice remissivo Anexos Anexo - 1 Anexo – 2 Anexo – 3
Want to know more?If you want to know more about this cutting edge product, or schedule a demonstration on your own organisation, please feel free to contact us or read the available documentation at http://www.keep.pt/produtos/retrievo/?lang=en