Type

Database

Creator

Date

Thumbnail

Search results

304 records were found.

Com a presente comunicação pretende-se apresentar/discutir o projeto “Caminhos de aprendizagem”, implementado na EB1/JI da Cruz da Picada [Évora] desde o ano letivo 2010-2011, como resposta à necessidade de promover a participação ativa e reflexiva dos(as) alunos(as) na construção e apropriação dos seus percursos de aprendizagem, de rentabilizar recursos, e de redefinir o papel dos diferentes agentes educativos. A definição do projeto assentou em quatro princípios-chave: a Escola deve desenvolver oportunidades para que todos(as) os(as) seus/suas alunos(as) tenham acesso a um percurso diferenciado e assente nas suas características, competências, necessidades, interesses e ritmos; o envolvimento e a corresponsabilização do(a) aluno(a) no seu processo de aprendizagem é garante da construção de percursos significativos, motivantes e de su...
Pode parecer um paradoxo falar de qualidade de vida quando a turbulência dos mercados tem gerado crises sucessivas nos últimos anos, crises essas que têm remetido os indivíduos para a procura de soluções de vida focadas no evitamento de problemas, parecendo a qualidade um luxo a que não têm direito. Porém, os momentos conturbados são também oportunidades de reformulação do que estava antes estabelecido. As crises económicas e financeiras que têm assolado o mundo nos últimos anos, são certamente um alerta para a necessidade de reformulação de um status quo que sobrevaloriza os resultados em detrimento dos processos. Emergem então oportunidades de olhar para aquilo em que estamos a tornar a nossa vida, e de procurar alternativas que facilitem a valorização do aqui e agora e não apenas do futuro que virá um dia. E a vida interessa-nos em ...
Poderá a intervenção psicológica contribuir para a promoção da qualidade de vida nos cenários educativos? A resposta a esta questão passa necessariamente pela análise dos paradigmas subjacentes à intervenção psicológica em contextos educativos e da forma como os/as profissionais da psicologia da educação conceptualizam e desenvolvem as suas práticas. Se os modelos centrados num paradigma médico-psicológico, com as suas abordagens focadas no indivíduo e a uma tendência para ignorar o papel das variáveis sociais e ambientais no desenvolvimento (Siegel & Cole, 2003) já mostraram há muito o seu insucesso na resolução dos problemas que quotidianamente se encontram nos contextos educativos, resta-nos a necessidade de implementação de modelos e práticas de intervenção que tenham efetivamente em conta que os ambientes diretos em que a pessoa ...
Com a presente comunicação pretende-se apresentar / discutir a metodologia artístico-pedagógica MUS-E enquanto vetor estruturante da intervenção do projeto MUSEpe (Associação Menuhin Portugal | Programa Escolhas) na EB1 da Cruz da Picada e junto da comunidade educativa dos bairros da Cruz da Picada e Malagueira (Évora), refletindo em torno do seu impacto na promoção do envolvimento das/dos estudantes na Escola e, consequentemente, do seu sucesso, comportamento, participação e bem-estar. Partindo-se da caracterização e conceptualização do envolvimento das/dos estudantes na Escola utilizada pela “International School Psychologist Association” [ISPA] nos estudos internacionais em torno do conceito (Lam & Jimerson, 2008; Pereira, 2011; Pereira & Melo, 2011) e da descrição e contextualização dos princípios norteadores da intervenção artísti...
A vivência do tempo tem sido objecto de estudo, desde os filósofos da antiguidade aos investigadores da neurociência contemporânea. Algumas experiências podem perturbar a relação que o ser humano tem com o tempo, sejam estas mundanas e gerais – como uma criança a brincar com o seu brinquedo (Thomas Fuchs) – ou do domínio da experiência patológica, como experiências de estados depressivos, maníacos ou o modo-de-estar-no-mundo esquizofrénico. Após tecer algumas considerações sobre temporalidade, o presente artigo debruça-se sobre a perturbação da temporalidade na experiência maníaca. Em primeiro lugar versa sobre a perturbação do tempo do mundo (cronométrico, explícito) e seguidamente do tempo vivido (implícito), recorrendo a aportes de diversos autores, incluindo Eugène Minkowski, Leston Havens, Ludwig Binswanger, Medard Boss e Thomas F...
Comment: Add two new figures, and some typos are corrected. Version to appear in Physics Letters B
Comment: Considerably extended, Revtex4, 19 pages, 5 figures, published in IJMPA, 25, 1661-1698 (2010)
Comment: 1o pages, Latex. Title changed and text shortened to fit the version to appear in Gen.Rel.Grav.
Want to know more?If you want to know more about this cutting edge product, or schedule a demonstration on your own organisation, please feel free to contact us or read the available documentation at http://www.keep.pt/produtos/retrievo/?lang=en