Type

Database

Creator

Date

Thumbnail

Search results

9 records were found.

No presente artigo retomo e desenvolvo um anterior artigo sobre hibridação cultural. Começo por relacionar globalização e cultura, evidenciando como a convivência intensa de matrizes culturais pode levar a uma essencialização de identidades ou, ao invés, ao aprofundamento de interculturalidades híbridas. De seguida, argumento com a “planura” do mundo para vencer as concepções hegemónicas de cultura e gerar uma arquitectura nova de sociedade em rede, feita de espaços públicos e comunicacionais. Neste quadro, advogo para Portugal uma dupla hibridação, a de recuperação e a de antecipação. Refiro depois a grande oportunidade de aprofundamento dos 3+1 capitais a partir de uma gestão inteligente e humana dos novos fenómenos migratórios, para concluir citando o papel da aventura humana, na miscigenação e no policromatismo, em ordem à criação ...
Portugal padece há, pelo menos, 150 anos de um défice estrutural em matéria de educação e de qualificações. Esse desequilíbrio face aos demais parceiros europeus resulta de um desinvestimento sistemático no capital humano dos portugueses verificado até há cerca de 30 anos. O artigo começa por evidenciar a importância estratégica da opção de investir duradouramente na superação deste atraso e na reversão deste “ciclo longo” de atávica desqualificação da maioria da população, evidenciando como noutros países foi possível realizar a “revolução educativa”. Defende-se, de seguida, a evolução para um novo paradigma de educação como serviço – de proximidade – e o abandono de um modelo fabril – industrial – de formação. A iniciativa Novas Oportunidades representa também uma grande oportunidade para reorganizar a oferta inclusiva de educação-fo...
A historiografia venezuelana refere como imigração as eventuais comunidades estrangeiras estabelecidas no século XIX e aquelas que chegaram depois da segunda metade do século XX. Este estudo de caso evita uma apresentação desta história de forma salteada, apresentando antes uma cronologia desde a primeira lei de imigração de 1831 até à atualidade. Ela mostra os altos e baixos do processo a partir de três elementos: da condição jurídica do estrangeiro perante a lei de imigração, do número de chegadas e da distribuição geo-espacial.
Self-regulated learning (SRL) subsumes key aspects of the learning process, such as cognitive strategies, metacognition and motivation, in one coherent construct. Central to this construct are the autonomy and responsibility of students to take charge of their own learning. Skills for self-regulation can be encouraged both directly and indirectly through a range of learning activities. In this book we look specifically at the ways in which technology enhanced learning environments (TELEs) have been used to support self-regulation. The book provides an overview of recent studies on SRL in TELEs in Europe – a perspective which is new and has not been articulated hitherto. It addresses conceptual and methodological questions as well as practices in technology enhanced learning. While the focus is on European studies, we are aware that muc...
Want to know more?If you want to know more about this cutting edge product, or schedule a demonstration on your own organisation, please feel free to contact us or read the available documentation at http://www.keep.pt/produtos/retrievo/?lang=en